Professores ­Christina Bielinski e Cristyano Ayres ­recebem Título de Cidadania Sergipana

Escrito por Débora Melo Ligado TPL_WARP_PUBLISH . Publicado em Notícias

Por iniciativa da deputada estadual Ana Lula Lúcia, Christina Bielinski Ramalho e Cristyano Ayres - educadores na acepção da palavra, cujas trajetórias de vida são integralmente dedicadas à transformação social através da educação - receberam, na tarde desta segunda-feira, 23, o Título de Cidadania Sergipana da Assembleia Legislativa de Sergipe.

A professora Christina atribuiu a homenagem recebida ao seu envolvimento com a Educação, com a Cultura e do o Estado de Sergipe. “Em agosto de 2016, eu ganhei o Título de Cidadã Aracajuana, por meio de propositura da então vereadora Lucimara Passos (PCdoB), que me entregou a chave de uma casa própria chamada Aracaju e agora estou me sentindo 100% sergipana, com o recebimento de mais uma chave de casa própria, chamada Estado de Sergipe”, ressaltou em meio a um discurso emocionante em que ressaltou o papel de diversos lutadores e lutadoras de causas sociais.

O educador Cristyano Ayres expressou seu sentimento de gratidão à deputada Ana Lúcia não apenas pelo título, mas pela dedicação histórica da parlamentar à defesa da educação pública. “Agradeço pela sua defesa da carreira do nosso magistério publico estadual. Que fique registrada a minha gratidão e aminha admiração pelo que a senhora fez, lutou e principalmente sempre quis o melhor para a educação do estado de Sergipe”, declarou o professor.

“Ser sergipano não é simplesmente viver aqui. Cada momento que levamos conhecimento e dedicação, estávamos apenas confirmando a necessidade de trabalhar para o estado de Sergipe”, completou Cristyano, dedicando a homenagem recebida a sua mãe, Ana Ayres.

Christina Bielinski Ramalho


Nascida no Rio de Janeiro, Christina Bielinski Ramalho é poetisa, contista e crítica literária, possui licenciatura em Letras (Português / Inglês) pela Universidade Veiga de Almeida, do Rio de Janeiro; Mestrado e Doutorado em Semiologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e Pós-Doutorado pela Universidade de São Paulo e pela Université Blaise-Pascal, na França.

Depois de lecionar teoria literária e literatura brasileira por nove anos na universidade carioca Veiga de Almeida, onde graduou-se, foi por dois anos professora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Após completar o pós-doutoramento em Estudos Cabo-Verdianos, realizado na Universidade de São Paulo, instalou-se em 2012 em nosso estado, aprovada em concurso promovido pelo Curso de Letras da UFS / Campus de Itabaiana.

“Em terras sergipanas, através de uma intensa atuação no campo das letras, tem construído, de forma muito ativa e célere, uma história marcada por importantes contribuições para a aproximação da academia dos setores populares, materializada em iniciativas de extensão universitária que levaram para o interior das salas de aula da rede de ensino básico a literatura, o incentivo à leitura e a preocupação com ampliação da qualidade da produção textual”, destacou Ana Lúcia.

Crisyano Ayres


O professor Cristyano Ayres Machado é mato-grossense, natural do município de Guairatinga. Graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Mato Grosso no ano de 2000, vive em nossa terra desde 2003. Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela Rede Prodema / Universidade Federal de Sergipe e doutorando pela mesma instituição, Cristyano é também especialista em Gestão e Educação, especialista em Saúde Pública e em Educação Ambiental.

Promotor incansável, desde sua chegada a Sergipe, de nosso desenvolvimento sócio-educacional, iniciou sua trajetória de educador no Colégio Juscelino Kubistchek de Oliveira, lecionando a disciplina de Biologia. Professor substituto da UFS, do Colégio de Aplicação, participou ativamente do Projeto de Iniciativa Popular Pré-Vestibular na Piabeta, em Nossa Senhora do Socorro, e em Riachuelo.

Aprovado em concurso público, no ano de 2005 assumiu o cargo de professor da rede pública estadual no Colégio Nilson Socorro, onde segue ensinando Biologia e Ciências.

Tutor do curso de Ciências Biológicas e do Programa de Aperfeiçoamento de Gestores Educacionais, continua a dedicar-se ativamente à formação de professores, atuando no Núcleo de Educação à Distância da Universidade Tiradentes, nos cursos de Pedagogia, Ciências Naturais e Saúde e Segurança do Trabalho. Seus estudos extrapolam o espaço exclusivamente acadêmico para constituir instrumento fundamental para o entendimento e a sensibilização, do poder público e da população, sobre a importância da Bacia Hidrográfica do Japaratuba para a economia e a vida de todos os sergipanos, ao revelar o avanço dos efeitos avassaladores de sua degradação.

“Um grande pesquisador que jamais perdeu seu vínculo com a realidade da sala de aula e das comunidades onde atua. Uma opção política, portanto, de não apenas constatar o que ocorre, mas antes, de intervir objetivamente, como sujeito renovador, na condição de ativista e lutador social”, apontou Ana Lúcia.