Ana Lúcia mobiliza sociedade no combate à violência contra as crianças e adolescentes

Ligado TPL_WARP_PUBLISH . Publicado em Notícias

Mobilizar a sociedade em relação ao combate à violência praticada contra a criança e o adolescente em nosso Estado. Foi com essa proposta, que a secretária da Inclusão Social, Ana Lucia Vieira Menezes realizou na última sexta-feira uma sessão especial, no plenário da Assembléia Legislativa, sobre o “Abuso e Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes: 35 Anos de Araceli”.

 

Essa sessão foi uma proposta por Ana Lucia, durante o workshop sobre violência sexual, realizado no mês de abril. O encontro contou com a presença de Neide Castanha, secretária Executiva do Comitê Nacional de Enfrentamento a Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, que fez uma excelente palestra.

 

O evento fez parte das ações que estão sendo realizadas pela Secretaria Inclusão, em lembrança ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que tem como data o dia 18 de maio.

 

Em Sergipe, a Secretaria da Inclusão Social realiza, desde o último dia 12 até o próximo dia 21, uma série de atividades por todo o Estado. Este ano, uma programação ampla está sendo realizada, integrando todos os municípios, especialmente aqueles que têm serviço de proteção a vítimas de violência, como Barra dos Coqueiros, São Cristóvão, Nossa Senhora do Socorro, Aracaju, Nossa Senhora das Dores, Umbaúba, Estância e Itabaianinha. Cada município montou sua programação de acordo com sua realidade.

 

Além dessas ações, também estão acontecendo nos Espaços de Cultura e Convivência Social (ECCOS), oficinas temáticas sobre o combate à violência. Todas as ações estão sendo desenvolvidas em parceria com as Secretarias de Estado do Turismo, Educação e Saúde.

 

18 de maio - O dia 18 de maio foi escolhido como dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes em memória da criança Araceli, que foi abusada sexualmente e morta em 1973, na cidade de Vitória, no Espírito Santo. Foi um crime cometido por pessoas da alta sociedade e que causou grande comoção na época, mas está até hoje impune.